Notícias

Sexta, 28 Julho 2017 Parceria entre Agehab e Movimento Camponês garante reforma e construção de casas em Silvânia

Fotos: AGEHAB Fotos: AGEHAB

O Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), participa da entrega de 45 casas na Região da Estrada de Ferro, sendo 30 casas construídas com recursos do Cheque Mais Moradia, modalidade construção, e 15 com recursos do Cheque Mais Moradia, Modalidade Reforma, nos municípios de Silvânia, Vianópolis e Orizona. O Movimento Camponês Popular – MCP, juntamente com a Central de Associações de Mínis e Pequenos Produtores Rurais do Município de Catalão – CAMPPRMC, vai realizar um "Ato de Inauguração do Projeto de Moradia Camponesa", nesta sexta-feira (28/07) na Comunidade João de Deus. O presidente da Agehab, Luiz Stival, vai participar do evento.

Segundo um dos coordenadores do movimento, "A moradia é o resultado de muita luta das famílias camponesas e daqueles e daquelas que buscam a efetividade dos direitos. Para nós, camponesas e camponeses, a moradia é símbolo da dignidade, da paixão e dos sonhos, que se constroem com bandeiras, enxadas, ousadia e muito trabalho", destaca Lucas Henrique Morais.

O programa

Considerado o melhor do País, o programa habitacional rural do Governo de Goiás já conquistou o Prêmio Caixa Melhores Práticas de Gestão e foi reconhecido internacionalmente pela ONU-Habitat. Atualmente, há recursos do Cheque Mais Moradia empregados ou garantidos para mais de 60 municípios do Estado, entre construção e reformas, na maior parte dos casos em parceria com recursos federais, do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR). São cerca de 3,7 mil unidades habitacionais entregues e em construção. Além do MCP, o Estado também tem convênio com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

As construções rurais são diferenciadas, em respeito às tradições do campo, com casas de 80 metros quadrados e avarandadas. Em Silvânia, os valores do Cheque Mais Moradia foram de R$ 10mil por unidade para construção e de R$ 3,6 mil para reforma; e as obras levaram cerca de 01 ano para ficarem prontas. Desde 2011, já foram beneficiadas cerca de duas mil famílias no Estado nas regiões Norte, Nordeste, Sudeste, Sul e Noroeste.

Fonte: AGEHAB