Seminário discute formas de combate à exploração sexual contra crianças

O Centro de Referência em Assistência Social (CREAS) de Silvânia realizou no dia 16 de maio seminário com o tema: “Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”. O evento reuniu convidados e profissionais das redes de assistência social, saúde e educação, na Associação Atlética do Banco do Brasil.

A ação faz parte do projeto 18 de Maio, que promove discussões em torno da percepção e combate a este tipo de violência, onde todos os anos ações são realizadas visando a conscientização e a promoção do Disque 100 para denúncias.

Entre os palestrantes estiveram a juíza de Silvânia, Nathália Bueno Arantes da Costa, o promotor da cidade, Carlos Luiz Wolff de Pina, a promotora Ministério Público do Estado de Goiás, Karina D’abruzzo e a psicóloga Valéria de Paula.

“O trabalho do judiciário, do Ministério Público, não existe se não houver a ação de profissionais como vocês. É a partir do trabalho que são desenvolvidos nestes órgãos, que nós podemos tomar alguma decisão”, destacou a juíza Nathália sobre o trabalho de instituições como o CREAS e o Conselho Tutelar.

A data 18 de maio foi instituída pela Lei Federal nº 9.970/00, como dia “D” de combate a violência sexual contra crianças e adolescentes. Neste dia, em 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”, uma menina de apenas oito anos que foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta.

O objetivo é mobilizar, sensibilizar, informar e convocar a sociedade para participar da luta em defesa dos direitos da criança e do adolescente. “O que estamos fazendo aqui é tão importante, porque às vezes esse tipo de agressão acontece onde nós menos esperamos, e a detecção é fator primordial para preservar a criança e punir os culpados”, enfatizou o prefeito Zé Faleiro no evento.

Logo após as palestras uma roda de conversa discutiu os trabalhos que são desenvolvidos na rede de atendimentos do Sistema único de Assistência Social (SUAS) e em instituições parceiras.

ASCOM Prefeitura

Compartilhar

Desenvolvido por